quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

"Música Boíta"

Minha teoria é que todo ser humano nasce com múltiplas capacidades que vão sendo selecionadas pelo ambiente. Ou seja, o ambiente, físico e social, vai estimulando ou tolhindo determinadas habilidades.

O que já era de se esperar: Bady é bem musical. Muito pequena ainda já dançava com toque de celular e até com o sacolejar da máquina de lavar roupa. Penso que um pouco disso é o resultado de nossos bailes, e também do embalo para adormecer.

Lembro que uma das primeiras vezes que ela esboçou reação a uma das nossas sessões dançantes estávamos ouvindo O Rappa cantando "Pescador de Ilusões". Eu substituía o verso "Valeu a pena, eh, eh/Sou pescador de ilusões" por "Valeu a pena, eh,eh/ Sou mãe da Bady" fazendo óbvia alusão aos 9 meses de gravidez (que apesar de saudável, é uma fase nada confortável). Ela ria e balançava junto! Esse foi um dos nossos bailes...são tantos!!

Desde junho que matriculamos Bady na aula de musicalização da UFBA. É uma curtição, e estamos percebendo que ela evolui bastante com tudo isso. Um dos resultados disso é que tem pedido o "vovinho" (um chocoalho em forma de ovo) para acompanhar as músicas no carro. Semana passada, me pediu para levar a flauta doce. Entrou no carro e ordenou "música, mamãe", e se pôs a "tocar". Apesar do barulho, eu adorei vê-la apitando no ritmo da música.

Ontem, pela primeira vez, ela esboçou um comentário de apreciação espontâneo. Durante introdução da música "Everybody Wants to Rule The World", do Tears for Fears, ela disse: "Música boíta". Comentário seguido de palmas ritmadas e dança.

2 Comments:

héber sales said...

essa minha sobrinha
é do balacobaco.
eita coisinha que eu amo.
beijo, lindas.

- Felipe Linhares - said...

.

E tinha como ela não ter essa musicalidade no sangue?
Ela deve estar mais linda ainda nessa fase.

Beijão pra vocês e ótimo 2008!

.